Governo lança a Bolsa Verde do Plano Brasil sem Miséria Reviewed by Vida sustentável on . Uma Ótima notícia, 14.737 famílias em situação de extrema pobreza, mas que desenvolvem atividades sustentáveis passam a receber a cada trimestre um benefício de Uma Ótima notícia, 14.737 famílias em situação de extrema pobreza, mas que desenvolvem atividades sustentáveis passam a receber a cada trimestre um benefício de Rating:
Você está aqui:Home » Sustentabilidade » Governo lança a Bolsa Verde do Plano Brasil sem Miséria

Governo lança a Bolsa Verde do Plano Brasil sem Miséria

Uma Ótima notícia, 14.737 famílias em situação de extrema pobreza, mas que desenvolvem atividades sustentáveis passam a receber a cada trimestre um benefício de R$ 300,00 como parte do Plano Brasil sem Miséria. Essa Bolsa Verde será destinado às famílias que atuam em unidades de conservação e assentamentos da reforma agrária ambientalmente diferenciados, de acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

O programa é voltado para grupos sociais em situação de extrema pobreza que vivem em áreas socioambientais prioritárias. Das 16,2 milhões de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, 47% estão na área rural. A proposta é promover o aumento da renda dessas populações, ao mesmo tempo em que se incentiva a conservação dos ecossistemas e o uso sustentável dos recursos naturais.

O novo benefício passa a ser um complemento do Bolsa Família para aqueles que moram em Reservas Extrativistas, Florestas Nacionais e Reserva de Desenvolvimento Sustentável, em um total de 30 unidades de conservação sob a gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Do lado do Incra, serão beneficiadas famílias de moradores em 75 assentamentos.

http://www.brasil.gov.br/sobre/cidadania/brasil-sem-miseria/rural/bolsa-verde

O Ministério do Meio Ambiente é responsável por coordenar o programa, com a participação direta dos ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), que fazem uma gestão compartilhada abrangendo ICMBio e Incra como os gestores das áreas selecionadas.

[Fonte]

Voltar para o topo