Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet Reviewed by Vida sustentável on . Aprenda como construir uma armadilha para ajudar a impedir a proliferação do mosquito da dengue em sua casa e ainda reciclar garrafas Pet. O principio é simples Aprenda como construir uma armadilha para ajudar a impedir a proliferação do mosquito da dengue em sua casa e ainda reciclar garrafas Pet. O principio é simples Rating:
Você está aqui:Home » Reciclagem » Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

Como fazer uma Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

Aprenda como construir uma armadilha para ajudar a impedir a proliferação do mosquito da dengue em sua casa e ainda reciclar garrafas Pet. O principio é simples, O mosquito coloca seus ovos perto da água, as larvas nascem, passam pela tela, crescem e não conseguem voltar, ficando presas dentro da garrafa e com isso acabam morrendo.

Como fazer uma Armadilha para mosquito da dengue caseira e com garrafa Pet reciclada

 

1° pegue uma garrafa PET de 2 litros e corte-a ao meio, para transformá-la em um funil e um copo.
Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

 

2° Retire o anel da ponta da garrafa sem quebrá-lo. Ele terá utilidade mais adiante.
Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet
3° Lixe o interior do funil até que ele fique bem embaçado, com a superfície áspera.
Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet
4° Recorte de um pedaço de +/- 7cm x 7cm de microtule ou de tela mosquiteiro fina com a trama (furinhos) de no máximo 1mm de diâmetro.
Depois cubra a boca do funil com essa telinha, e use o anel (que retirou no 2° passo) para prender. Depois com uma tesoura retire as sobras ao redor do anel. Veja foto (ampliada) a seguir.
Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet
IMPORTANTE:

- o microtule é um tecido mais fino que o tecido tule (filó), usado para fazer véu de noiva.
DICA: algumas pessoas estão vendendo tule (tecido usado para fazer o véu de noiva) como se fosse microtule, então sugerimos que chegue na loja e peça o tule, para depois então, pedir o microtule. Assim poderá comparar e ter certeza de qual é o microtule; aquele que tem a trama (furinhos) menor que o tule.

- a tela-mosquiteiro fina é aquela que se usa nas janelas para impedir a entrada de mosquitos, mas, é importante que a trama (furinhos) dessa tela não tenha o diâmetro maior que 1mm. =>

 

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

 

5° pegue dois grãos de arroz, e com a ajuda de uma colher, esmague-os.

Depois coloque os pedacinhos dentro da parte de baixo da garrafa, que agora serve como um copo.

 

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

 

6° depois de ter colocado os pedacinhos de arroz esmagados dentro do copo (parte de baixo da garrafa), coloque o funil com a ponta virada para baixo até tampar a boca do copo.

Depois prenda o funil no copo usando fita isolante. Essa emenda deve ser vedada totalmente.

Não pode deixar nenhum vão nessa união. Se precisar dê duas voltas com a fita isolante, para prender e tampar bem a boca do copo com o funil.

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

7° Calcule mais ou menos o meio do copo, faça uma marca e preencha com água limpa até essa marca.

Pronto, sua Mosquitérica está pronta para ser usada.

 

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet

 

Agora, onde colocar a mosquitérica?
Resposta: sempre na sombra. De preferência dentro de casa ou bem próximo, em local sombreado (lembre-se que os Aedes Aegypti são mosquitos domésticos, encontrados principalmente atrás de cortinas, móveis e em locais próximos ao chão).

IMPORTANTE: as fêmeas hematófagas dos mosquitos percebem onde está a fonte de alimento pelo calor emitido pelas partes descobertas do corpo, calor este detectado por cerdas anatômicas dos mosquitos que funcionam como sensores de infra -vermelho. Portanto, se alguém está com dengue e desenvolve febre é sinal que está com viremia (carga viral alta no sangue).

Com febre, a aura de infra vermelho do corpo é maior e, portanto, é melhor percebida pelas fêmeas, que ao sugarem o sangue dessas pessoas infectam-se e vão infectar outras pessoas.

Por isso, o uso de mosquiteiros nas camas de pacientes com suspeita de dengue deveria ser uma provIdência de caráter obrigatório!

Manutenção - Após uma semana de uso, é bem provável que já tenha alguma desova do mosquito na Mosquitérica.

Para que esses ovos “nasçam”, é preciso aumentar o nível da água. Então, coloque mais uns dois ou três centímetros de água.

Armadilha para mosquito da dengue com garrafa Pet
Depois, com o tempo, o nível da água vai diminuindo (evaporando) até chegar novamente ao primeiro nível. Quando isso acontecer, você pode repetir o processo colocando mais água, ou descartar a água conforme as instruções a seguir:

Como fazer o descarte da água: Primeiro, agitar bem a Mosquitérica para matar (afogado) qualquer mosquito que tiver se desenvolvido dentro dela, depois abri-la retirando a fita isolante e despejar toda a água com os mosquitos mortos, larvas e etc. na terra, em um buraco com +/- 10cm de profundidade. Depois cubra esse buraco com a terra. Se não tiver chão de terra para fazer isso, pode ser em um vaso grande de +/- 20 litros ou maior.

Se não tiver terra, após agitar a água para “afogar” os mosquitos adultos presentes, coloque detergente na água, agite e observe as larvas morrerem, ficando imobilizadas. Então o líquido pode ser descartado no vaso sanitário.

Use sua Mosquitérica o tempo que for necessário, até perceber que não aparecem mais mosquitos nela, e confirmar que em sua região não existe mais nenhum caso de Dengue. Mas, lembre-se, nunca deixe nenhuma coisa que possa ficar com água parada e descoberta; só assim poderemos acabar com a proliferação desse mosquito transmissor de doenças sérias.

ATENÇÃO:

Como em biologia não há nada absoluto, pode ocorrer de uma ou outra larva ficarem fora do padrão de tamanho, e com isso aparecerem no funil, acima da tela de microtule. Caso isto aconteça, é só descartar na terra e depois repor a água.

Por isso, não é só fazer a mosquitérica, mas faz parte do processo de cidadania responsável vigiá-la, pelo menos, a cada 3 dias.

Se a população abraçar essa causa, de forma unânime, em um mês acabaremos com os Aedes Aegypti em nosso ambiente.

Obs.: Esse manual contou com a colaboração da Profa. Maria Isabel Liberto, do Instituto de Microbiologia da UFRJ.

[Fonte]

Sobre o autor

Apenas alguem em busca de uma vida sustentável, um mundo mais feliz, que respeite a natureza e que use a tecnologia em beneficio de todos, principalmente da vida.Veja mais artigos de

Número de entradas : 1544
Voltar para o topo