Razões Ecológicas para deixar definitivamente de fumar e Incentivar os seus Amigos Reviewed by Vida sustentável on .   Os efeitos nocivos do tabagismo são bem conhecidos pelos danos causados à saúde e os seus custos econômicos e sociais. Infelizmente, o efeito negativo am   Os efeitos nocivos do tabagismo são bem conhecidos pelos danos causados à saúde e os seus custos econômicos e sociais. Infelizmente, o efeito negativo am Rating:
Você está aqui:Home » Meio Ambiente » Razões Ecológicas para deixar definitivamente de fumar e Incentivar os seus Amigos

Razões Ecológicas para deixar definitivamente de fumar e Incentivar os seus Amigos

Razões Ecologicas para deixar definitivamente de fumar e Insentivar os Amigos

 

Os efeitos nocivos do tabagismo são bem conhecidos pelos danos causados à saúde e os seus custos econômicos e sociais. Infelizmente, o efeito negativo ambiental também é grande , embora seja muitas vezes esquecido. O tabaco também tem um impacto sobre o ambiente e contribui significativamente para o aquecimento global.

 

 

O cultivo do tabaco

 

A fabricação de cigarros requer tabaco , que são colhidos e secos. Para a secagem de tabaco, grandes quantidades de madeira são necessárias: para secar um hectare de tabaco,  um hectare de floresta é cortado.

São 200.000 hectares de floresta desaparecem todos os anos somente para a fabricação do cigarro.

Também temos de reconhecer que muitos países em desenvolvimento como o Brasil cultivam tabaco para exportação. A produção mundial de fumo em folha em 2010 foi de 7.000.000 toneladas e a brasileira entre 2010/11 foi de 747,890 toneladas. Este cultivo limita as terras disponíveis para culturas alimentares , que são essenciais para a sobrevivência humana.

Entre 10 e 20 milhões de pessoas poderiam ser alimentadas, se estas terras  fossem usados ​​para a agricultura alimentar. A motivação financeira é a principal razão, cultivar plantações de tabaco é muito mais rentável do que o alimento, no que se refere a agricultura.

O  cigarro e seus componentes químicos

Em primeiro lugar, para a produção de papel de cigarro, uma máquina pode usar até 6 km de papel por hora! Papel é feito de madeira, caímos em mais árvores sendo usada para a produção..

Um cigarro não contém só tabaco e papel, tem o filtro que é de plástico e mais de 2.500 substancias químicas são adicionadas . Entre estes componentes, podemos mencionar o alcatrão, a nicotina, acetona, butano, chumbo, polônio, etc.. etc.. etc…..  No pacote de cigarros existe também uma película de plástico, folha de alumínio, papelão, e uma película de celofane.
Muitos produtos químicos, incluindo a produção e destruição estão destruindo nosso planeta. Por exemplo, no mínimo,  um maço de cigarros leva 6 meses para se decompor .


O fumante a longo prazo pode acumular grandes doses de radiação nos pulmões, igual as pessoas que foram contaminadas com vazamentos nucleares.

Em média, os cigarros viajam dezenas de milhares de quilômetros antes de chegar ao fumante. A utilização de meios de transporte, obviamente, faz com que tenha emissões de gases de efeito estufa.

 

O consumo do cigarro e os riscos

Ao ser consumido, os cigarros disseminam 4000 substâncias diferentes, incluindo mais de 40 substâncias cancerígenas, prejudicando o fumante e o meio ambiente.

 

A fumaça do cigarro polui tanto quanto 10 veículos diesel ligados em marcha lenta por meia hora!!

Um cigarro leva 12 anos antes de desaparecer completamente da natureza. De fato, os filtros de cigarros são feitos de um tipo de plástico que se decompõe lentamente devido a sua composição.

As 4,5 bilhões de bitucas de cigarros jogadas fora a cada ano em todo o mundo matam milhões de aves, peixes e todos os tipos de animais que as ingerem.

A lei!

A lei 9.294, de 15 de Julho de 1996 diz em seu artigo 2° ” É proibido o uso de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos ou de qualquer outro produto fumígero, derivado ou não do tabaco, em recinto coletivo, privado ou público, salvo em área destinada exclusivamente a esse fim, devidamente isolada e com arejamento conveniente § 1° Incluem-se nas disposições deste artigo as repartições públicas, os hospitais e postos de saúde, as salas de aula, as bibliotecas, os recintos de trabalho coletivo e as salas de teatro e cinema. § 2° É vedado o uso dos produtos mencionados no caput nas aeronaves e veículos de transporte coletivo, salvo quando transcorrida uma hora de viagem e houver nos referidos meios de transporte parte especialmente reservada aos fumantes.”

As principais leis contra o Tabagismo são a Lei nº 13.541, de 7 de maio de 2009 e Lei nº 13.016, de 19 de maio de 2008 entre outras.

Deixe de Fumar com esse passo-a-passo para deixar o vício do cigarro.

O fumante é um dependente químico como o usuário de crack, cocaína e álcool. Ele deve ser tratado. Procure as unidades de saúde em sua cidade ou o SUS e se informe.

Para medir o seu grau de dependência química use o programa abaixo.

[Foto]

Voltar para o topo