Compostagem em casa Reviewed by Vida sustentável on .   Encontrei no Blog " Arquivos de Sala de Aula " um artigo magnífico, esse artigo traz informações sobre uma composteira feita com baldes de plástico, com   Encontrei no Blog " Arquivos de Sala de Aula " um artigo magnífico, esse artigo traz informações sobre uma composteira feita com baldes de plástico, com Rating:
Você está aqui:Home » Meio Ambiente » Compostagem em casa

Compostagem em casa

Compostagem em balde

 

Encontrei no Blog ” Arquivos de Sala de Aula ” um artigo magnífico, esse artigo traz informações sobre uma composteira feita com baldes de plástico, com a composteira você pode produzir o seu próprio adubo, e dar um fim digno ao lixo orgânico , transformando materiais orgânicos obtendo, no menor tempo possível, um material estável e muito rico em húmus e nutrientes minerais, com atributos físicos, químicos e biológicos superiores, que pode ser usado como um ótimo fertilizante.

Esse sistema de é ideal para compostagem em apartamento, compostagem é reciclagem de matérial orgânico em adubo,


Problemas e soluções da compostagem:

Para evitar o cheiro de amônia: Adicione mais carbono na forma de palha, jornais ou mato seco.
Para evitar o cheiro de ovo estragado: Oxigene a compostagem, coloque mais material seco e misture bem, se persistir adicione cal e misture bem.
Para decomposição muito lenta: Adicione água,Fça uma pilha maior, Acrecente materiais ricos em nitrogênio, como restos de poda verdes e sobras de hortaliças e oxigene regularmente.

Compostagem domestica :

 

Vamos ao artigo da Arquivos de Sala de Aula :

A primeira composteira é a do balde azul e maior, o que dá muito mais trabalho para mexer o composto. A segunda é a do balde branco e tem 25 cm de altura, então é bem tranquila para mexer, mas enche rápido. A terceira, ainda não iniciada, nem furada nem nada é gêmea da segunda.

Compostagem em casaCompostagem em casa

Ah! Muitas pessoas tem me perguntado por que estou fazendo compostagem em casa. Bem, muito simples:
- produzo lixo a menos para os aterros (já que não tenho coleta seletiva no condomínio);
- de quebra tenho adubo para as minhas plantas;
- sinto-me um pouco menos culpada por estar detonando o ambiente enquanto moradora de cidade grande;
- é uma diversão propiciada pela experimentação;
- e faz com que eu preste mais atenção à minha alimentação já que, como os resíduos orgânicos são saudáveis, estou sempre reparando na quantidade que consumo.

Talvez pudesse pensar em outras coisas, mas foram as que me vieram de chofre. Mas enfim, didaticamente:

O QUE É NECESSÁRIO PARA FAZER UMA COMPOSTEIRA EM CASA?

- Um balde furado com furos o menor possível para não entrar qualquer tipo de bicho e possibilitar circulação de ar. O processo de decomposição tem que ser AERÓBICO; caso contrário seria um grande problema de toxidade e mal cheiro. Eu fiz os meus furos com uma furadeira e peguei uma broca 4, acho… Se tiver menor, use menor. Melhor menores e em maior quantidade.

- Tampa para o balde! Assim não entra bicho, nem mosca, nem cai água ou qualquer outra coisa indevida lá dentro.

- Um suporte para por no fundo do balde pois sempre escorre o líquido das frutas e verduras – o balde é furado no fundo também.Se houver um jardim onde colocar o balde é melhor, porque o líquido decorrente da decomposição já vai direto para as plantas… O que é legal! Importante ressaltar que o líquido que não é legal chama-se chorume, resulta da decomposição anaeróbica, fede como ovo podre e é poluente!

- Terra para colocar sempre que acrescentar resíduos. Se quiser pode colocar borra de café também, o que até auxilia a não ficar com cheiro (apesar de eu não achar que faz qualquer diferença porque fica tudo cheirando terra molhada!).

- Adubo para acelerar o processo de decomposição, fonte de microorganismos. Se você não tiver nada de adubo, use minhocas; elas é que vão auxiliar no processo de decomposição!!!! Se tiver algumas em casa no jardim ou nas plantas, vale colocar porque elas se reproduzem numa boa… Muito legal até! As mais velhas ficam gordinhas e aparecem outras pequeninas e magrelinhas…rs… Mas atenção: o adubo não pode ser químico, então é possível usar húmus – adubo de minhoca.

- Os resíduos apenas orgânicos, nada industrializado (biscoitos, bolachas, iogurte, etc), nem carnes ou alimentos cozidos!! Só verduras e frutas cruas!!! Casca de ovo vale, mas tem que deixar secar antes por uns dois dias e dar uma triturada em pedaços pequeninos, caso contrário demora muito, muito mesmo para se decompor.

- Folhas e flores secas. Pode ser do jardim de casa, do parque… Vale qualquer uma… Elas ajudam no processo todo e tornam a mistura menos úmida.

COMO DISPOR TUDO ISTO NO BALDE?

1º a terra
2º folhas e flores secas
3º o resíduo orgânico
4º o húmus
5º mais terra

 

Compostagem em casa

Nas outras vezes, primeiro misture tudo o que está lá dentro e somente depois coloque:

1º folhas e flores secas
2º o resíduo orgânico
3º o humus
4º terra

Colocar a terra por cima de tudo garante que não haverá resíduos descobertos e não aparecerão mosquinhas-de-banana (é esse o nome delas mesmo!) ou outros insetos como formigas, aranhas etc. E isso é sério. Se um dia, um diazinho, o resíduo orgânico ficar descoberto junta mosca… Aqui em casa teve um dia que tinham mais de 50… Terror total! Demorou uns 4 dias ou mais pra sumirem quase todas… Mas sempre tem umas 4 ou 5. O que é normal.

DICAS IMPORTANTES

1. Coloque os resíduos apenas uma vez por dia! Assim o processo não é interrrompido muitas vezes e você tem menos trabalho (mais na frente você entende porque).

2. Se o volume de resíduos for grande, você vai rapidinho preencher o balde, então fique ligada para providenciar outro porque o processo de decomposiçao demora 60 dias em média.

3. Separe um instrumento para mexer os resíduos da composteira. Pode ser uma colher velha ou um mini ancinho. Mas tem que ser algo que alcance o fundo… Lembre-se que vai encher o balde!

4. Sempre misture o que já está na composteira antes de acrescentar mais folhas-resíduo-humus-terra!! Isso garante a aeração da composteira.

5. A quantidade de folhas e flores é variável e não precisa por sempre se a terra estiver muito seca. A quantidade de adubo é maior na primeira vez, depois pode por menos. A quantidade de terra tem que ser a mesma da quantidade de resíduos ou mais, depende se vai ser suficiente para cobrir tudo.

6. A temperatura da composteira se modifica naturalmente. É que o processo de decomposição aumenta a temperatura do material de maneira que pode chegar a até 45ºC, em média. Ou seja, cuidado sempre que for revirar o material e não deixe no sol! A alteração da temperatura tem que ocorrer de maneira natural. Deixe em um canto onde pegue sombra na maior parte do dia e que seja arejado.

7. Sempre que for misturar antes de acrescentar os resíduos do dia, cheque a umidade da composteira. Se estiver muito húmida (escorrendo água ou grudando a terra) acrescente mais folhas e flores secas. Se estiver seca, esfarelenta coloque um pouco de água para garantir a humidade.

8. O cheiro de maneira geral é sempre de terra molhada, a não ser que coloquem muitas frutas cítricas. Daí o cheiro muda bastante.

9. Última dica: pique os resíduos antes de acrescentar na composteira, assim tudo se decompõe mais rápido. Só para ter uma idéia, depois de uma semana a identificação do que foi colocado não é mais possível.

 

Blog ” Arquivos de Sala de Aula

Sobre o autor

Apenas alguem em busca de uma vida sustentável, um mundo mais feliz, que respeite a natureza e que use a tecnologia em beneficio de todos, principalmente da vida.Veja mais artigos de

Número de entradas : 1540
Voltar para o topo