Fontes de Biocombustível ou Agrocombustíveis são os principais Combustíveis de Materiais Orgânicos Reviewed by Vida sustentável on . Os biocombustíveis ou agrocombustíveis são combustíveis produzidos a partir de material orgânico, diferente de combustíveis fósseis, como petróleo ou carvão que Os biocombustíveis ou agrocombustíveis são combustíveis produzidos a partir de material orgânico, diferente de combustíveis fósseis, como petróleo ou carvão que Rating:
Você está aqui:Home » Energia alternativa » Fontes de Biocombustível ou Agrocombustíveis são os principais Combustíveis de Materiais Orgânicos

Fontes de Biocombustível ou Agrocombustíveis são os principais Combustíveis de Materiais Orgânicos

Fontes de Biocombustível ou Agrocombustíveis são os principais Combustíveis de Materiais Orgânicos

Os biocombustíveis ou agrocombustíveis são combustíveis produzidos a partir de material orgânico, diferente de combustíveis fósseis, como petróleo ou carvão que não são renováveis e pode se esgotar dentro dos próximos 30 anos. Se intensificaram os seus esforços ao redor do mundo para encontrar fontes alternativas de energia, os Biocombustíveis, como uma fonte de energia renovável, tem feito algum progresso, com 2,7% do uso global de energia em 2010 e tem previsão para aumentar para 25 por cento até o ano de 2050.

Os biocombustíveis podem ser classificados em três categorias, sólido, líquido e gasoso. Destes, a forma líquida está recebendo mais atenção devido à possibilidade de substituição de petróleo de uso em veículos de transporte. A próxima fonte de energia alternativa importante é a biogás e depois a forma menos usada que é a sólida.

Os biocombustíveis líquidos são utilizados principalmente como aditivos para combustíveis líquidos à base de petróleo, a substituição deverá ser progressiva. Além disso, os fabricantes de motores estão trabalhando em modificações para permitir o uso de misturas com percentagem mais elevadas que as atuais.

Bio-etanol tem sido o mais antigo dos biocombustíveis e já foi amplamente utilizado no Brasil e EUA. O Etanol é o álcool, obtido através da fermentação de açúcar e amido obtido a partir de plantas. O processo usado é o mesmo usado para fabricação de cerveja e bebidas alcoólicas. No Brasil o etanol é produzido a partir de Cana e em os EUA a partir do milho. Além do etanol aumentar a octanagem do combustível e também reduz as emissões de poluentes dos veículos.

Bio diesel é feito a partir de óleos vegetais e gorduras animais, incluindo óleos e gorduras reciclados, como o óleo de cozinha e óleo lubrificante. A utilização de óleos reciclados e gorduras da indústria de alimentos é particularmente atraente, pois aborda as questões ambientais e a eliminação de gorduras usadas.

Os biocombustíveis gasosos tem como objetivo de complementar ou substituir gases à base de petróleo no aquecimento doméstico, cozinha, e certas aplicações industriais.

Gás de aterro (Bio Gás) é principalmente o gás metano que é emitido pela decomposição natural de bio-degradável de lixo em decomposição. Esses gases são coletados e canalizada para distribuição de gás nas grandes cidades ou usados para geração de energia em Termoelétricas.
Digestores anaeróbios são tanques fechados, onde os micróbios são utilizados para  decompor os resíduos como papel, planta, plantas , sobras de alimentos, madeira, lodo de esgoto, ou qualquer outro matéria orgânico.  Este processo de digestão, produz uma mistura de metano e dióxido de carbono e pode ser canalizada  e usada como gás combustível .Os resíduos podem ser usados como fertilizante ou combustível sólido. Os Bio Digestores são amplamente utilizados em muitas cidades em todo o mundo como um pré-tratamento para reduzir o volume de lixo em um aterro sanitário. Também é comumente utilizado em fazendas e comunidades isoladas sem coleta de lixo municipal.
Syngas significa “gás de síntese e é uma mistura de monóxido de carbono e hidrogênio. Syngas é produzido pela combustão parcial de biomassa em uma atmosfera contendo vapor, uma quantidade limitada de carvão que é utilizado para a combustão. Este gás de síntese é canalizada para fora para ser utilizado como combustível. Ele já é utilizado na Noruega, Alemanha e Reino Unido.
Biocombustíveis sólidos, como o nome sugere, são em forma sólida. A lenha é a forma mais antiga de um biocombustível sólido, Na Índia e outros países tropicais, esterco de vaca seca tem sido usado como biocombustível. Atualmente estão sendo feitas tentativas para converter resíduos agrícolas em biocombustíveis.

Os aglomerados de madeira são feitos de serragem, que é um material de resíduos da indústria de madeira. Serragem é passada através de um moinho de martelos para compactação em um chapa. Esses aglomerados de madeira são usados ​​como combustível em aquecedores de água e de ambientes domésticos em muitos países. A Suécia, que é um centro de indústria de madeira usa mais de 1,5 milhões de toneladas de pellets de madeira como combustível.
Em partes da África e da Índia, onde o amendoim é uma cultura importante, as cascas de amendoim são utilizados como um biocombustível sólido. Na Índia, se usa betume como aglutinante da casca de amendoim. O alcatrão é derretido, e acrescentado as cascas de amendoim, esse biocombustível sólido é muito usado em fogão doméstico.

 

Casca de arroz como biocombustível. Já que em muitas partes do mundo, o arroz é o alimento básico e milhões de toneladas são produzidas, a casca de arroz produzido a partir de moagem é um resíduo agrícola comum. A Mayon, uma  empresa canadense, desenvolveu um fogão que utiliza casca de arroz ou outros produtos residuais, esse fogão foi desenvolvido para assegurar uma queima sem fumaça.

Grama e ervas daninhas podem ser um bons bio-combustíveis sólidos, em lugar de resíduos de produtos agrícolas que está sendo convertido para o estado sólido de bio-combustível, muitas empresas estão começando a plantar  exclusivamente para gerar bio-combustíveis. Miscanthus é uma gramínea perene de crescimento em muitas partes do mundo, que não é comida por animais de pasto, estas plantas já estão sendo cultivados comercialmente para a produção industrial de biocombustível. Essas plantas podem ser usada para produção de bio-etanol e seus tronco e caules são convertidos em briquetes para também servir de biocombustível.

Um acre de biocombustível a partir dessas ervas e plantas  tem um rendimento 2,5 vezes  maior que o biocombustível provenientes da agricultura de milho.

[Fonte]

Voltar para o topo